segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

No ranking dos países que mais registram patentes e produzem inovações, o Brasil é um completo desconhecido.

Patent-Economist

No ranking dos países que mais registraram patentes, os Estados Unidos estão absolutamente sozinhos na liderança, mesmo com uma pequena queda devido ao período de crise financeira. Isto se deve aos massivos investimentos em tecnologia e pesquisas, feitos tanto nos setores públicos, privados e acadêmicos. Apesar de possuírem seus próprios centros de pesquisa, é prática comum das empresas americanas apoiarem pesquisas universitárias com investimentos de alta monta. Da mesma forma, as universidades utilizam a sua grande capacidade de pesquisa e desenvolvimento, para tornar as empresas americanas mais competitivas e inovadoras. No gráfico acima, existe um fato surpreendente: A China deu um salto de 400% nos últimos 5 anos, no registro de novas patentes (embora ainda esteja muito atrás dos EUA), o que significa uma violenta guinada em sua política industrial de “cópias de baixa qualidade”, e o desenvolvimento de tecnologia própria, tornando-a mais independente de terceiros. Países muito menores que o Brasil em população, território e produto interno bruto, estão entre os 20 países que mais registraram patentes em 2009. Nossa produção mal passa de 500 patentes anuais (somente a Microsoft americana e a Toyota japonesa, produzem mais de 1.000 patentes cada uma, por ano). O detalhe tenebroso no caso do Brasil, é que dessas míseras 500 patentes, a maior parte é registrada por empresas multinacionais. Nosso governo não é lá muito fã da livre iniciativa, e as universidades públicas estão tomadas por militantes marxistas, e por isto andam divorciadas da iniciativa privada. As discussões sociais tornaram-se mais relevantes que o pensamento científico, e os investimentos em tecnologias avançadas são vistos como mero capricho capitalista. Estamos colhendo os frutos da mediocridade intelectual.

Wellington Leal

Um comentário:

José Carlos Lobo Barbosa disse...

24/02/2011 14:34

Caros internautas,

Creio que o meu artigo “Por que o Brasil precisa urgentemente de mais engenheiros do que advogados e médicos?”, será útil.

Neste é apresentado argumentos e dados estatísticos sobre a produção e o mercado de trabalho destes profissionais, além da grande produção de teses em ciências humanas e sociais p/ano no Brasil ao mesmo tempo em que se registra uma pequena quantidade de patentes/ano.

http://www.artigos.com/artigos/sociais/administracao/planejamento-estrategico/por-que-o-brasil-precisa-urgentemente-de-mais-engenheiros-do-que-advogados-e-medicos-?-14829/artigo/

Caso tenham receio do link ser um tipo de vírus ou qualquer outro software malicioso, procure através do Google pelo meu nome completo e pelo título completo do artigo no site www.artigos.com

Se interessar, tenho outros artigos sobre economia, política, comportamento e outros temas no site do Jornal de Debates:

http://jornaldedebates.uol.com.br

Atenciosamente,

José Carlos Lobo Barbosa, Graduado em Filosofia pela UFMG, Técnico em Gestão de Negócios pelo SEBRAE MG e investidor financeiro.

Vídeos Recomendados

Loading...
Creative Commons License
Blog Wellblog-Observador de Wellington Leal é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Brasil.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://reieterno.blogspot.com.