segunda-feira, 9 de maio de 2011

Polarizando os Mitos e Erradicando a Fé

Há muito tempo estamos sendo bombardeados com imensas doses de desinformação e mentiras, quer seja pelos meios de comunicação que vivem da publicidade oficial, ou através do sistema público de ensino.
Muitos que hoje são professores de nossos filhos foram doutrinados ideológicamente em universidades públicas, as quais deixaram de ser centros de pesquisa e inovação, e passaram a ser pólos difusores de militância esquerdista.
Infelizmente, a grande maioria dos brasileiros acredita que a disputa entre "esquerda" e "direita" se equivale a uma partida de futebol entre Vasco e Flamengo. Ou seja, se trataria apenas uma questão de "paixão", onde cada 'torcedor" procura demonstrar o amor pelo seu "time".
A polarização da política, com o objetivo de tomar o poder, se dá através da eliminação de tudo o que não seja apenas "direita" e "esquerda" (divisão criada nos tempos da Revolução Francesa). Tal divisão, por si só já é a prova de que o "jogo" marxista da "luta de classes" foi totalmente assimilado, e está em pleno andamento.
A polarização entre dois extremos (+ -), é empregada com o propósito de arrebanhar o maior número possível de simpatizantes para a esquerda, a qual sempre assumirá do papel de "boazinha" e progressista. Assim, é dito sistemáticamente que a direita é formada pelo ricos, brancos e conservadores malvados, ficando para a esquerda o "sagrado" papel de representar os interesses de TODOS os demais segmentos da sociedade.
Por isto vemos muitas bandeiras sendo levantadas pela esquerda (menos a bandeira da unidade nacional), como as do meio ambiente, do feminismo, do aborto, do homossexualismo, da liberação das drogas, das lutas raciais, da reforma agrária, e de todo tipo de tema que possa ser aplicado como "uma cunha posta na rachadura", para dividir a sociedade em segmentos, isolá-la e dominá-la.

Estas bandeiras não são verdadeiramente da esquerda, apenas foram adotadas para que juntamente com os ideais que representam, sirvam também para propagar seus dogmas ideológicos.

A esquerda representa hoje a associação do coletivismo totalitário de Kal Marx com o positivismo de Auguste Conté, sendo assim, é totalmente materialista e anti-cristã. Por sua essência filosófica, a esquerda é internacionalista, e se organiza em diversos movimentos e instituições no mundo, os quais atuam de forma coordenada, a fim de minar as resistências locais.
Da mesma forma, governos esquerdistas costumam emprestar e transferir apoio e verbas públicas aos demais países de mesma ideologia, de forma a fortalecer financeiramente seus grupos de militância, os quais podem posteriormente ser utilizados em favor próprio.
Podemos ver isto claramente no casos recentes do Brasil em relação a diversos países da América Latina (Petrobrás, Itaipú, etc), e também as doações feitas a Cuba. Com a derrocada da antiga União Soviética, o modelo das esquerdas latinoamericanas passou a ser a China, onde o Partido Comunista controla tudo com mão de ferro, se tornando hoje um exemplo a ser imitado pelo PT.

Uma grande parte de cristãos evangélicos e católicos votou em candidatos de partidos progressistas, os quais hoje promovem e defendem todo tipo de legislação abominável à Deus. O pior é que estes mesmos cristãos nem ao menos se dizem arrependidos do que fizeram.

Que a Paz  e a Sabedoria de Cristo possam nos guiar.

Wellington Leal

Nenhum comentário:

Vídeos Recomendados

Loading...
Creative Commons License
Blog Wellblog-Observador de Wellington Leal é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Brasil.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://reieterno.blogspot.com.