sábado, 5 de junho de 2010

A Guerra da hipocrisia: O Hamas não é uma nenhuma “ONG Humanitária”! Saiba porquê a opinião pública mundial está sendo manipulada pelos meios de comunicação.

O Hamas é uma organização terrorista islâmica, financiado pelo Irã e com ligações com a Al Kaeda, cujo objetivo é anular a criação do moderno estado de Israel. Esta briga é milenar, e repleta de importantes fatos históricos e religiosos, portanto, não é uma questão que possa ser resolvida com uma simples  partida de futebol e uns goles de cachaça, como querem alguns políticos brasileiros. Existem muitos interesses escusos por detrás do discursos humanitário e democráticos. Criadas em cima do extremo radicalismo religioso, organizações como o Hesbollah, Hamas, All Kaeda e vários outros grupos de atividades criminosas e violentas, passam a ser objeto de interesse no jogo político das forças globais, e paulatinamente vão sendo apresentados pela mídia internacional como defensores de causas nobres e perfeitamente justificáveis, recebendo assim apoio financeiro, bélico e logístico de muitos países e organizações que acreditam neste enorme esforço de propaganda desinformativa.
É muito conveniente para o poder que deseja se instalar no controle global, manter braços invisíveis, capazes de agir em qualquer lugar do mundo, de forma extremamente violenta, servindo assim para eliminar inimigos incômodos e intimidar qualquer demonstração de disposição contrária aos interesses desse seleto grupo. Tais  ações jamais poderiam ser realizadas através de instituições oficiais, ou ligadas a uma nacionalidade, pois seriam facilmente identificadas e neutralizadas pelas forças organizadas.
Este instrumento é muito mais eficiente no jogo dialético (tese + antítese = síntese) do que o antigo modelo da Guerra Fria, que polarizou todo o mundo entre a disputa EUA X URSS.  A batalha PROMOVIDA agora é entre ORIENTE (Moral Judaico-Cristã, Capitalismo, Governo Democrático, Soberania Nacional) X  OCIDENTE (Moral Islâmica, Comunismo, Governo Central, Blocos Econômicos), e o objetivo é criar e ampliar  este CONFLITO, para que seja necessário chegar a um CONSENSO entre as partes, onde posições são cedidas em nome da paz.
Este processo é repetido inúmeras vezes, até que se obtenha os resultados desejados, que no caso em questão, somente poderia ser resolvido por uma AUTORIDADE GLOBAL,  dotada de poderes acima de qualquer nação.
Israel é hoje a única democracia no Oriente Médio, tendo sofrido e sobrevivido a sucessivos ataques de nações inimigas, desde a sua criação em 1948. Diferentemente da época de sua criação, hoje a ONU tem sido mais utilizada para condenar os atos que Israel comete em sua própria defesa, ao mesmo tempo em que fecha os olhos para as nações  que apóiam grupos terroristas, cometem genocídios e perseguições religiosas, e governam seus povos com a mão pesada do totalitarismo.
 

Israel devolveu Gaza aa Autoridade Palestina,  e o Hamas a tomou violentamente.



ismail-haniyeh 

Ismail Hanyha, líder “pacifista” do Hamas e “amigo” das crianças palestinas.


Propaganda “humanitária” do Hamas.



Desfile da “Paz” , promovido pelo do Hamas. O branco tem um significado
profundamente simbólico, pois representa o paraíso a ser alcançado através
de uma verdadeira "explosão de Paz".


Thousands%20rally%20for%20Hamas%20suicide%20bombers%202-8-02 
Animado grupo de ativistas da  “Paz” e do “Amor”, em momento de
descontração fraternal.


hamas_child_web 
Ensinando os filhos a andarem no caminho da “Paz”,
desde a tenra idade.

Nenhum comentário:

Vídeos Recomendados

Loading...
Creative Commons License
Blog Wellblog-Observador de Wellington Leal é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Brasil.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://reieterno.blogspot.com.