domingo, 28 de março de 2010

Em comemoração à Pascoa, Pachelbel Cannon, para ouvir e meditar …

Johann Pachelbel (1863-1706) foi o autor desse maravilhoso clássico do barroco alemão, onde 3 violinos se sobrepõem em  suaves ondas harmônicas,  com uma base constante feita por um baixo. Vale a pena presentear os ouvidos com esta belíssima composição.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Israel, um país pequeno e com apenas 61 anos de história, possui uma produção científica universitária maior que EUA e Canadá juntos!

David Ben-Gurion“A pesquisa científica e suas conquistas já não são mais um mero objetivo intelectual abstrato ... mas um fator central ... na vida de todo povo civilizado.”  (David Ben-Gurion, 1962)

Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) nas Universidades

Como em todo o mundo, o progresso do conhecimento científico básico é o principal objetivo dos pesquisadores nas universidades de Israel. A publicação de livros e artigos assinados por israelenses, em todos os campos científicos, é a expressão básica da produção universitária; seu número, em relação ao total mundial de publicações, vem aumentando, causando um forte impacto profissional na comunidade científica mundial, conforme se pode medir pela média de citações por artigo. Em relação ao tamanho de sua mão-de-obra, Israel tem um número muito maior de estudos publicados nos campos das ciências naturais, engenharia, agricultura e medicina do que qualquer outro país; e uma boa parte das publicações do país são de co-autoria de cientistas israelenses e de outros países, muito mais do que ocorre no resto do mundo.

Com o propósito de integrar a ciência israelense na comunidade científica mundial, são estimuladas pesquisas de pós-doutorado e estágios de aperfeiçoamento no exterior, assim como a participação em conferências científicas internacionais. Vários programas de intercâmbio e projetos conjuntos são realizados a níveis institucionais, universitários e governamentais, envolvendo organizações co-irmãs no exterior. Israel é também um importante centro de congressos científicos internacionais, e mais de cem destes encontros se realizam anualmente no país.

Concomitantemente às atividades de pesquisa científica, as universidades continuam a desempenhar um papel importante e inovador nos progressos tecnológicos de Israel. O Instituto Weizmann de Ciência foi uma das primeiras instituições do mundo a criar uma organização para a utilização comercial de suas pesquisas (1958); hoje, organizações similares existem em todas as universidades israelenses. A criação de parques industriais com base científica, na vizinhança dos campus universitários foi uma iniciativa de grande sucesso comercial. As universidades também criaram indústrias subsidiárias para a comercialização de produtos específicos baseados em suas pesquisas, muitas vezes em associação com empresas comerciais locais e estrangeiras.

Lumus Optical

As universidades se dedicam também a pesquisas interdisciplinares e mantêm institutos de análise e teste, em vários campos científicos e tecnológicos vitais à indústria do país, em áreas tais como construção, transporte e educação, em seu papel de centro nacional de P&D aplicados. Além disso, várias faculdades dão assessoria às indústrias, em assuntos de caráter técnico, administrativo, financeiro e gerencial. Mais de 9% do orçamento das universidades provém de financiamento pela indústria local, seja como subvenção de pesquisa ou através de contratos; nos Estados Unidos e no Canadá esta porcentagem oscila apenas entre 6 e 7%.

A quantidade de patentes registradas pelas universidades de Israel é uma medida da eficácia do relacionamento entre as universidades e a indústria. Um estudo recente mostrou que as universidades são as principais detentoras de patentes, tanto nacional quanto internacionalmente, e que o volume relativo de patentes requeridas excede em muito o ostentado pelos setores de ensino superior de outros países. E mais: com relação aos investimentos em P&D, as universidades de Israel produzem mais do que o dobro de patentes das universidades norte-americanas e nove vezes mais do que as canadenses.

Fonte:  Embaixada de Israel

A criatividade israelense na prática

A genialidade industrial dos profissionais e pesquisadores de Israel está presente em inúmeros segmentos necessários ao cotidiano de muitos países. Veja como:

  • A Msystems foi pioneira no desenvolvimento da memória-flash DiskOnKey e DiskOnChip, transformando gerenciamento e armazenamento de informações.
  • A GE Healthcare Israel lançou o primeiro equipamento miniaturizado de ultra-som cardíaco portátil, do mundo.
  • O scanner de tomografia computadorizada Philips Brilliance faz um diagnóstico abrangente do paciente, em poucos segundos, nas salas de emergência, onde cada segundo é vital.
  • A empresa israelense Lumus Optical criou os vídeo-óculos PD-20.
  • A telefonia pioneira através do protocolo IP foi lançada pela Vocaltec.
  • A tecnologia de compressão ZIP foi desenvolvida por dois professores do Instituto Tecnológico Technion de Haifa.
  • A pílula endoscópica com microcâmera foi lançada pela Given Imaging.
  • A ferramenta ICQ do AOL Instant Messenger foi desenvolvida, em 1996, por quatro jovens israelenses.
  • Os microprocessadores Centrino e Pentium-4 Dotan foram desenvolvidos pela Intel Israel.
  • A Keter Plastic, com 23 fábricas espalhadas pelo mundo, é considerada a maior empresa de produtos em plástico da Europa.
  • Dois professores do Technion ganharam o Prêmio Nobel de Química, em 2004. Seu trabalho de identificação da proteína Ubiquitin é uma inovação nas pesquisas do câncer, doenças degenerativas do cérebro e muitas outras.
  • A empresa israelense Lumus Optical criou os vídeo-óculos PD-20, para assistir a TV e vídeos em qualquer lugar. As imagens são refletidas diretamente no globo ocular pelo aparelho, preso na armação dos óculos que podem ser usados até mesmo com telefones celulares.
Publicado anteriormente na revista Notícias de Israel, novembro de 2007.

Fonte: Site Beth Shalom

quinta-feira, 25 de março de 2010

Nenhuma sociedade se desenvolve sem priorizar investimentos em EDUCAÇÃO. As Universidades não são instituições sociais.

A ideologização das Universidades no Brasil, tem causado um grave prejuízo ao desenvolvimento tecnológico do pais. Instituições antes focadas no ENSINO e PESQUISA, se tornaram meros prestadores de SERVIÇOS SOCIAIS (sem falar na formação ideológica). Seus  recursos financeiros são direcionados basicamente à manutenção desses serviços populares, quando deveriam focar a produção  e a disseminação do conhecimento. Com isto, não são realizados os   investimentos NECESSÁRIOS em TECNOLOGIA  DE PONTA e em QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL. A visão ideologicamente distorcida também impede que GOVERNO, UNIVERSIDADES e EMPRESAS se UNAM na busca  de INOVAÇÕES e no aumento de nossa competitividade no comércio global.
Universidades, deixem que as entidades SOCIAIS cuidem dos importantes SERVIÇOS SOCIAIS, e façam o seu trabalho direito! 
O Brasil tem produzido trabalhos científicos de DESTAQUE, a maioria oriunda de recursos privados,  que são EXCESSÕES, pois  a imensa maioria das produções científicas está muito aquém de nossa capacidade. Empresas privadas tem produzido mais material científico que as nossas  Universidades. Temos que mudar isso.

sábado, 20 de março de 2010

O Ministro da Defesa, deve ser um Oficial Militar de carreira!

As Forças Armadas não podem estar submetidas a interesses partidários ou ideológicos, e nem a vaidades civis.

sexta-feira, 19 de março de 2010

O choro dos agressores de Israel vai continuar

Todo esse teatrinho sem graça feito pela política externa brasileira em relação a Israel, na recente visita de Lula ao Oriente Médio, não passa de megalomania e simpatia terrorista. Tanto o PT, como o Hamas e o Fatah (sem falar do Irã e sua turma), querem ver Israel derrotado e humilhado. Não querem que Israel se defenda, mas que sofra resignadamente seus golpes Desdentados mortais em “nome da paz”. Esta parece uma situação similar a um assalto, quando um meliante armado com um porrete parte para cima de você, querendo assaltá-lo, e você lhe quebra os dentes com um soco certeiro. Logo em seguida o meliante foge reclamando que sofreu violência e grave atentado aos seus “direitos humanos”. E  seus defensores logo gritam:  - Quanta violência e covardia sofreu este pobre homem, queremos justiça!  Mas, se lhe vissem caído na rua, morto e ensanguentado, após ser assaltado, certamente passariam ao largo e diriam: Coitado, isto é uma coisa “lamentável”. E continuariam a seguir em seu caminho.
A luta de Israel não é apenas uma luta por território (que é historicamente seu), é uma luta pelo direito à vida e a própria existência, o que também é direito de todo homem. Israel já foi atacado no passado pelos egípcios, babilônios, assírios, romanos, etc., e sobreviveu. Sobreviveu ao holocausto de Hitler, sobreviveu à guerra do Yon Kippur e a várias outras guerras modernas. Israel não se curvará diante daqueles que desejam assistir ao seu fim. Seus inimigos lhe odeiam, pois não conseguem entender a razão de sua prosperidade, de sua  engenharia, de sua capacidade militar, de sua avançada tecnologia, de suas pesquisas científicas  e de sua esplendorosa  agricultura (não sei porquê me lembrei de Caim e Abel). Israel é uma flor no meio do deserto, pois sua riqueza não vem da abundância de petróleo ou de recursos naturais. Sua riqueza está em seu próprio povo, organizado, ordeiro, estudioso e também com as capacidade de negociar, unir e  lutar, sem iguais neste mundo.
Ao cobrir de flores o túmulo de Yasser Arafat, egípcio que se dizia palestino, e que foi promotor de diversos atentados terroristas (inclusive em 1972 em Munique, contra a equipe atlética de Israel), tramados através do Fatah e do Setembro Negro. Mesmo sabendo que Arafat sempre pregou a destruição do estado de Israel, Lula não se constrangeu nem um pouco com isto, ficando bem claro para o mundo todo, o motivo de não ter colocado também flores no túmulo de Theodor Herz, considerado o fundador do Estado moderno de Israel (e que nunca matou ninguém). Na visita de Lula a Israel faltou tudo! Faltou diplomacia, faltou respeito e faltou educação. Ele nem faz idéia  em que está se metendo …

Wellington

quinta-feira, 18 de março de 2010

Resuminho do governinho Lula

Acredito que ninguém em sã consciência poderá negar que o PLANO REAL, implementado em 1994, durante a gestão de FHC foi e continua sendo o fator principal que permitiu a estabilidade econômica do país. A queda do produto interno bruto, deveu-se de outros fatores, também ao processo de transição de uma moeda inflacionada para outra moeda nova e sem inflação galopante.
lulapinga“ Aqui jaz a moeda que acumulou, de julho de 1965 a junho de 1994, uma inflação de 1,1 quatrilhão por cento. Sim, inflação de 16 dígitos, em três décadas. Ou precisamente, um IGP-DI de 1.142.332.741.811.850%. Dá para decorar? Perdemos a noção disso porque realizamos quatro reformas monetárias no período e em cada uma delas deletamos três dígitos da moeda nacional. Um descarte de 12 dígitos no período. Caso único no mundo, desde a hiperinflação alemã dos anos 1 920.” Joelmir Beting
Da mesma forma, o processo de expansão da China, EUA e União Européia, que se intensificou no final dos anos 90, contribuiu para aumentos expressivos nos resultados das exportações de comodities, como petróleo, minério de ferro, soja, celulose e aço.
Embora tenha mantido os fundamentos econômicos herdados do governo anterior, através do comando de Henrique Meirelles à frente do Banco Central, Lula tratou de inchar a máquina pública, aumentar as despesas de custeio e aumentar a presença do estado nos diversos segmentos da sociedade.
Por diversas vezes tentou controlar a imprensa, por mordaça no Ministério Público, controlar o Judiciário e por último, através do PNDH 3, instituir o aborto, tentar de novo controlar a imprensa, anular o direito à propriedade, estabelecer a categoria profissional de prostituta, tornar terroristas heróis e militares bandidos.

O Brasil vem tentando disputar um lugar de “potencia mundial”, e por conta desta ambição, cometeu indelicadezas diplomáticas com os EUA por diversas vezes (veja negociações em Doha). As operações de comércio exterior com os Estados Unidos despencaram vertiginosamente, e o que mantém a Balança Comercial minimamente equilibrada é o comércio com a China, que obviamente só compra comodities.
Em 8 anos de mandato, o setor portuário não sofreu nenhuma mudança significativa, as estradas continuam esburacadas, as ferrovias só recebem alguns poucos iLulanvestimentos privados, e as obras do PAC continuam paradas, superfaturadas ou inexistentes.
O Brasil só resistiu à crise financeira global, devido à saúde financeira do setor bancário, que diferentemente dos demais sistemas bancários internacionais, possui lastros devido aos depósitos à vista exigidos por lei. Também, graças ao empresariado, que se viu obrigado a investir em inovação tecnológica, fazer parcerias e  amadurecer os processos de gestão comercial, para fazer frente a invasão de produtos chineses.
Bem, por isto mesmo, quanto aos aspectos econômicos, não tenho muitos motivos para criticar o atual governo, pelo simples fato dele não ter criado nada novo.
Quanto aos aspectos de relações internacionais, sistema de governo, segurança nacional e liberdades individuais, este governo está sendo um dos mais desastrosos de toda a história ‘defe paif”, pois seus integrantes consideram como modelo ideal, o sistema de ditadura socialista implantado em Cuba, por Fidel Castro e Che Guevara, dois homens em cujas mãos há o sangue de muitas vidas.
Praticamente toda a equipe de governo é composta de ex guerrilheiros, que no passado receberam armas, treinamento e dinheiro de países socialistas, com o objetivo de implantar no Brasil, pela força das armas, a mesma ditadura existente atrás da “cortina de ferro” da Rússia e de Cuba. Ou seja, aqueles que hoje bradam por “democracia”, “direitos humanos”, “igualdade social”, sempre foram e ainda são, admiradores de assassinos, terroristas e ditadores, defendendo uma ideologia que foi responsável pelo assassinato de mais de 100 milhões de pessoas em todo o mundo.
Todo este discurso “politicamente correto”, não passa de eufemismo ideológico, e de uma grande desonestidade intelectual, pois todos sabem que estão mentindo, sabem que a igualdade só pode ser mantida artificialmente pela força, e que nenhum cristão verdadeiro aceitará servir ao governo absoluto de um estado-deus.

Por isto seguem mentindo, arquitetando planos e armadilhas legais, para pouco a pouco, ir controlando a liberdade individual, minando a liberdade de expressão, desacreditando as instituições cristãs, como a igreja, a família e o matrimônio.
O povo brasileiro não conhece as intenções de seu governo, pois o julga pelas aparências e pelas belas palavras, e não acredita que existam pessoas capazes de tramar tais coisas. Mas tais pessoas existem, e operam em conjunto com a ONU, com o CFR, com a Comissão Interamericana, a internacional Socialista, o Foro de São Paulo e muitas outras entidades comprometidas com a implantação de um governo global comunista, ou se preferirem chamar pelo nome mais em moda, a famosa Nova Ordem Mundial.
Enquanto isto, tudo é feito para poupar a imagem de Lula, que nunca sabe de nada, nunca viu nada, nunca lê o que assina, e permanece o eterno torneiro-mecânico-sem-diploma. O título da peça cinematográfica de cunho eleitoral, que felizmente fracassou, deveria se chamar “ Lula, o filho do PT”.
Por mais inocente que pareça, o que estamos vendo no governo Lula, é um extremo exercício de má fé e desonestidade oficial. O partido que se confunde com o governo, e o governo que se confunde com o estado, não estão dispostos a largar o osso, e já estão com um exército de “movimentos sociais”, ONGs, sindicatos e confederações de trabalhadores, prontos para transformar a vida dos brasileiros em pesadelo, caso seja eleito um candidato que não tenha vendido sua alma para o partido.

sábado, 13 de março de 2010

A “BOLSA-PETRÓLEO” E A CANDIDATURA DE DILMA

king-lulaCom um golpe abaixo da linha da cintura, o projeto do Deputado Federal Ibsen Pinheiro (persona non grata), do PMDB-RS, causa um enorme prejuízo e um grande desserviço aos estados do ES e RJ,  quando de maneira descabida e irresponsável  distribui (por critério puramente ideológico)  na mesma proporção os royalties referentes a produção de petróleo. Qual o critério para se recompensar da mesma forma  estados e municípios que não fizeram nenhum investimento (0) em infraestrutura  de portos, estradas e pessoal qualificado, não sofreram  nenhum impacto ambiental relativo ao petróleo (0), e não possuem nenhum tipo de  dependência  econômica com a indústria de petróleo ? O Governo Federal é de longe, quem  mais lucra com o petróleo, pois fica com a maior parte dos royalties e ao mesmo tempo também é dono da Petrobras (que produz petróleo a menos de U$ 9 o barril e vende a preços internacionais).  Mas não se mexe na arrecadação do Governo Federal (fichas sujas morrem de medo da Polícia Federal e da Receita Federal) , que bem poderia fazer assistencialismo com seu próprio dinheiro, ao invés de meter a mão nos cofres dos estados produtores. O Brasil possui 26 estados e mais de 5.600 municípios, e com certeza, quase todos vão querer botar a mão neste graúdo “dinheirinho caído do céu”, mesmo que em “agradecimento” tenham que apoiar a candidatura da teleguiada Dilma. Este casamento hermafrodita entre o PMDB e o PT, está gerando um monstro que se sustenta devorando  impostos, democracia e liberdade civil. É para garantir o projeto de governo deste casal  totalitário, que neste momento pré-eleitoral  foi criada esta  “bolsa-petróleo”, como forma de manter as rédeas sobre prefeitos e governadores de todo o Brasil. Como sempre, o nosso governante-operário, finge que ‘não sabe de nada” (deixa o trabalho sujo e o desgaste para PMDB), pois está completamente convencido de que o Brasil é constituído por uma imensa massa de otários, incapaz de perceber sua estratégia (talvez tenha razão), não se importando  em mentir permanentemente, seja por motivações  políticas, patológicas, éticas ou etílicas.  Wellington

domingo, 7 de março de 2010

Deputado Paes de Lira fala a verdade sobre o Plano Nacional Direitos (Des)Humanos PNDH3.

Parabéns pelo equilíbrio, pela honestidade e pela coragem em perceber e denunciar  as terríveis armadilhas camufladas no PNDH 3, nefasto programa de controle social patrocinado pelo Governo Federal. Nosso país precisa de mais políticos comprometidos com  a  Pátria e com a Família.
Wellington

Vídeos Recomendados

Loading...
Creative Commons License
Blog Wellblog-Observador de Wellington Leal é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Brasil.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://reieterno.blogspot.com.