terça-feira, 16 de outubro de 2007

Desenvolvimento Já

O mundo está crescendo, apesar da crise imobiliária, apesar do aquecimento global, apesar dos conflitos no oriente Médio, apesar do terrorismo, apesar da poluição dos países industrializados, apesar da crise moral e ética em que se encontra a humanidade. Neste cenário, o Brasil também cresce, rebocado pela economia global. Estamos crescendo não devido a uma "maravilhosa gestão econômica" feita pelo nosso atual governo, mas pincipalmente pela estabilidade adquirida após o Plano Real e pela abertura dada ao Comércio Exterior. Nosso crescimento se deve tamém aos nossos míseros 1% de participação no Comércio Internacional, sendo que deste percentual, a maior parte é composta de "comodities" como o minério de ferro, a soja, café, celulose e aço. Temos condições de multiplicar nossa particição nos negócios globais muitas vezes, podendo em algumas décadas tirar a maioria dos brasileiros de sua condição de pobreza, não através de assistencialismo governamental, mas com pesados investimentos em capacitação profissional, educação de qualidade e infra-estutura logistica. Precisamos de portos maiores e mais eficientes, estradas seguras e bem plenejadas, ferrovias modernas como principal meio de transporte coletivo e de cargas. Nós temos um extenso litoral para construção de portos gigantes, um vasta área para o cultivo mecanizado de alimentos e bio combustíveis, e um indústria que se torna mais competitiva a cada dias, um enorme contigente de pessoas buscando oportunidades no mercado de trabalho, nosso clima e nossa geografia são estratégicamente vantajosos e não há nada que possa interromper nossa trajetória como uma nação que se levantou definitivamente para ser uma das mais desenvolvidas do mundo. Não se trata de demagogia e nem de hipocrisia político-partidária, trata-se de uma constatação inevitável: - Até agora temos sidos conduzidos pelo excesso de amadorismo e pelo fisiologismo partidário, que são os verdadeiros responsáveis pela corrupção e pela incompetencia generalizada que se instalou. Houve uma supervalorização dos políticos profissionais, que acabaram por ocupar os lugares dos verdadeiros profissionais. Definitivamente o Estado não irá resolver os problemas do Brasil, mas sim nós brasileiros, pois somos nós que formamos o estado, somos nós que trabalhamos de sol a sol e pagamos os impostos. Cada cidadão deve cumprir com a sua parte, trabalhando muito, pagando os impostos e respeitando as leis. Em contrapartida, o Estado deve fornecer serviços de qualidade na sáude, na educação e na segurança, pois os cidadãos não são servidores do Estado, porém o Estado, através de seus servidores é quem deve servir aos cidadãos.

Wellblog 16/10

Nenhum comentário:

Vídeos Recomendados

Loading...
Creative Commons License
Blog Wellblog-Observador de Wellington Leal é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Brasil.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://reieterno.blogspot.com.